Espaço Poético. Hiperligação à Página Inicial.

 
  POEMAS

 

Abecedário sem Juízo

 
   

A é a Ana, a cavalo numa cana.
B é o Beto, quer armar em esperto.
C é a Cristina, nada  fora da piscina.
D é o Diogo, com chichi apaga o fogo.
E é a Eva, olha o rabo que ela leva.
F é o Francisco, come as conchas do marisco.
G é a Graça, ai mordeu-lhe uma carraça!
H é a Helena, é preta, diz que é morena.
I é o Ivo, põe na mosca um curativo.
J é o Jacinto, faz corridas com um pinto.
L é o Luís, tem macacos no nariz.
M é a Maria, come a sopa sempre fria.
N é o Napoleão, dorme dentro do colchão.
O é a Olga, todos os dias tem folga.
P é a Paula, entra de burro na aula.
Q é o Quintino, que na missa faz o pino.
R é o Raul, a beber a tinta azul.
é a Sofia, engasgada com uma enguia.
T é a Teresa, come debaixo da mesa.
U é o Urbano, que caiu dentro do cano.
V é a Vera, com as unhas de pantera.
X é a Xana, caçando uma ratazana.
Z é o Zé, foi ao mar, perdeu o pé.

 

 


Luísa Ducla Soares, A Gata Tareca e Outros Poemas Levados da Breca, Teorema

Bullet.Actividades

Inspira-te no poema da escritora Luísa Ducla Soares e, com os nomes dos teus amigos, escreve um poema engraçado como o do Abecedário sem Juízo;
ou
conta uma história, iniciando os versos com as letras do abecedário. Consulta a Galeria onde podes encontrar exemplos de poemas escritos por colegas teus.

Envia-nos o teu poema por e-mail, para poesia_portuguesa@hotmail.com  ou através do seguinte formulário.

Nome:

Idade:

E-mail

Poemas

Retorna ao topo da página.
 

Hiperligação ao Mapa de Conteúdos do sítio.

Hiperligação a Jogos.
  Hiperligação a Créditos.