Espaço Poético. Hiperligação à Página Inicial.

 
  POEMAS

Os números do Menino Guloso

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dá-me bolinhos
mas não só um.

Desde o almoço
faço jejum.
Dá-me bolinhos
mas não só dois.

Como um agora
outro depois.
Dá-me bolinhos
mas não só três,
que os vou papar
duma só vez.
Dá-me bolinhos
mas não só quatro,
para os provar

logo no quarto.
Dá-me bolinhos
mas não só cinco.
Com tanta fome
eu bem os trinco.
Dá-me bolinhos
mas não só seis,
todos maiores
que bolos reis.

Luísa Ducla Soares, Poemas da Mentira e da Verdade, Livros Horizonte

Bullet.Actividades

Inspira-te no poema de Luísa Ducla Soares que acabaste de ler e escreve um poema no qual os números sejam o tema principal. O poema Tabuada dos Dois poderá também ajudar-te a realizar esta tarefa.

Quando terminares envia-nos o teu poema por e-mail, para poesia_portuguesa@hotmail.com ou através do seguinte formulário.

Nome:

Idade:

E-mail:

Poema:

      

Retorna ao topo da página.

Hiperligação ao Mapa de Conteúdos do sítio.

Hiperligação a Jogos.
  Hiperligação a Créditos.